Hiperidrose

7 de maio de 2019 0
Site-hiperidrose-1200x800.jpg

O suor excessivo pode ser um transtorno físico e emocional para muitas pessoas, dificultando algumas tarefas simples diárias e tendo, até mesmo, consequências para a saúde mental, a partir do bullying na infância e adolescência, que pode levar a pessoa a ser um adulto inseguro, ansioso e depressivo, o que prejudica o relacionamento interpessoal.

A hiperidrose é uma condição médica em que a pessoa sua de forma imprevisível e em quantidade maior do que outras, podendo acontecer mesmo quando a temperatura está baixa. O diagnóstico precoce é muito importante para o desenvolvimento saudável de crianças e adolescentes, mas o problema pode ser corrigido em outras fases da vida.

Suar ajuda a manter o corpo frio. Todas as pessoas suam, especialmente em dias de temperaturas altas, após exercícios físicos ou em momentos de estresse. No entanto, pessoas com hiperidrose podem ter glândulas sudoríparas superativas.

Quando o suor em excesso afeta as mãos, pés e axilas, é chamado de hiperidrose primária ou focal, que afeta cerca de 3% da população e menos da metade desses pacientes busca auxílio médico. Na maioria dos casos, nenhuma causa é encontrada, o que leva os médicos a acreditarem que trata-se de um problema hereditário.

Se a sudorese ocorre como resultado de outra condição médica, é chamada hiperidrose secundária. O suor pode ocorrer em todo o corpo ou em apenas uma área. Entre as condições que podem causar hiperidrose secundária estão acromegalia, ansiedade, câncer, efeito de alguns medicamentos, distúrbios de controle de glicose, doença cardíaca, hipertireoidismo, doença pulmonar, menopausa, entre outras.

Vários especialistas podem diagnosticar a hiperidrose, tendo tratamento clínico ou cirúrgico. Em alguns casos podem ser indicados medicamentos orais e de uso tópico. A aplicação de botox também ajuda a controlar a sudorese. O cirurgião torácico é um especialista que atua para o diagnóstico e o tratamento do problema, fazendo uma intervenção cirúrgica minimamente invasiva (simpatectomia). As técnicas estão cada vez mais desenvolvidas, ampliando a possibilidade de solução e reduzindo o tempo de recuperação. Com a medida, o paciente ganha qualidade de vida, deixando de ter problemas para atividades de rotina e passa a ter muito mais segurança para o convívio social.



Nossa missão


Exercer com excelência a Cirurgia Torácica, com foco no paciente e tratamento humanizado.



Siga-nos


Acompanhe as novidades da Secitor e da Clínica do Suor nas redes sociais.



SECITOR e Clínica do Suor - Todos os Direitos Reservados 2019